Categoria

Internet

Copa do Mundo 2018: Dicas para acompanhar os jogos na web com segurança

By | Blog, Internet | No Comments

Você não precisa de um televisor ou de um celular com TV digital para assistir aos jogos da Copa do Mundo de 2018. Na web, há diversos serviços de streaming disponíveis, inclusive gratuitas, para acompanhar as partidas do mundial, além de vários sites que fazem a transmissão em tempo real. Mas eventos do tipo aliados a essa variedade de opções também trazem seus riscos: nas Olimpíadas de 2016, por exemplo, a distribuição de malwares cresceu 38% e os ciberataques aumentaram 196%, segundo análise da Arcon Labs, equipe de inteligência da NEC.

Por isso é importante ficar atento para não cair em armadilhas. Listamos a seguir cinco dicas para você acompanhar os jogos da Copa na web com segurança. Confira:

1. Assista aos jogos nos sites oficiais das emissoras que transmitem a Copa. Ok, é verdade: há muitos sites de streaming piratas por aí, e acessá-los pode ser até mais cômodo. Mas isso não muda o fato de que essas páginas pouco se importam com a segurança de quem assiste. Banners que direcionam para páginas maliciosas, pop-ups invasivos e ofertas não muito confiáveis não são incomuns, como lembrou Rory O’Connor, vice-presidente sênior de segurança cibernética da Irdeto, uma empresa que combate esse tipo de site.

Se você não conhece as soluções de streaming oficiais, nós falamos delas aqui. A lista tem a opção gratuita, o Globoplay, e outras pagas, como a Fox Play e a Globosat Play.

2. Desconfie também dos sites que parecem legítimos. Te mandaram o link para o streaming do jogo no site de uma das emissoras? Antes de seguir em frente e clicar, confira se o endereço é o correto, e não uma versão levemente editada, com um zero no lugar da letra “o” ou coisa parecida. A dica vem da Soluti, empresa especializada em certificação digital.

Caso você tenha recebido uma URL encurtada, peça a completa – ou procure no Google mesmo, para ter certeza de que você está indo ao lugar certo. É bom ficar esperto mesmo se o endereço tiver HTTPS, indicado pelo cadeado verde na barra de endereço. Costuma ser sinal de segurança, mas não é tão difícil arrumar um certificado falso para isso hoje em dia. Por isso, também é bom clicar no icone e checar quem emitiu a aprovação.

Google anuncia que cabo submarino Monet está ativo para Internet no Brasil

By | Blog, Internet | No Comments

A Google Brasil anunciou nesta quinta-feira (7) que o cabo submarino Monet, que liga o país à Flórida, nos Estados Unidos, já está em operação. A conexão oferece capacidade de transferência de 64 terabytes de dados por segundo. Implementado por uma parceria de gigantes das telecomunicações, o cabo tem seis pares de fibra óptica e cobre uma distância de 10.556 quilômetros, conectando diretamente a cidades de Boca Raton, nos EUA, a Fortaleza (CE) e Praia Grande (SP).

A confirmação do início das operações da nova linha foi informada por Fábio Coelho, presidente da empresa no país, durante o evento Google for Brasil em São Paulo. As conexões por fibra óptica visam fortalecer a infraestrutura de rede no país. A novidade deve refletir na qualidade dos serviços de Internet, além de aumentar a velocidade de conexão para o mercado brasileiro.

Além do Monet, o Brasil deverá ter sua base reforçada por outros cabos a serem instalados, conectando os próprios territórios do país e até a regiões vizinhas. O Júnior, por exemplo, faz parte de um investimento exclusivo da Google e, com 390 quilômetros de extensão, ligará Praia Grande, na extremidade do cabo principal, ao Rio de Janeiro. Composto por oito pares de fibra óptica, o cabo será operado unicamente pela empresa. Sua implementação visa desafogar o tráfego de dados entre os estados de Rio de Janeiro e São Paulo, os dois mais populosos do país.

Veja o que fazer para evitar que suas fotos vazem na internet

By | Blog, Internet | No Comments

As redes sociais são em parte responsáveis por transformar a sociedade em aficcionados pela fotografia e pela selfie, junto das várias opções de câmeras e ferramentas tecnológicas que os smartphones oferecem. Hoje em dia, o armazenamento de fotos ficou amplamente mais abrangente, com várias formas de guardá-las, como a nuvem virtual.

Na maioria dos casos, as fotos tiradas por nós são automaticamente salvas na nuvem, mesmo se excluídas do aparelho, e isso pode ser perigoso. A nuvem é um serviço para guardar arquivos e fotos, e é usado para liberar espaço do telefone assim como para ser acessado de qualquer computador ou Smartphone, bastando acessar a conta com login e senha.

Crie uma senha forte e ative a verificação em dois passos

A segurança da senha é muito importante, e ela deve ser forte e não óbvia. Muitas pessoas tendem a esquecer sua senha depois de um tempo, e por este motivo, criam senhas fáceis de serem lembradas, como “12345” ou o nome+123. Datas de aniversário e nomes de bichinhos de estimação também são consideradas fracas.

Isto basicamente é um presente para os hackers, que já estão acostumados a invadir contas. Por isso, tenha em mente que ter uma senha forte é mais importante do que ter uma senha fácil de ser lembrada. Para isso, ela deve ter letras minúsculasmaiúsculas e números. Outra boa dica é trocar as letras por símbolos ou números, como: “5enh@ F0rt3”. Se tiver medo de esquecer, anote em algum lugar seguro que só você saiba, como um caderno ou diário.

Prepare o bolso: Anatel aprova reajuste dos planos básicos de telefonia fixa

By | Blog, Internet

Depois de anunciar que as reclamações registradas no mês de setembro de 2017 continuam em queda, a Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel) aprovou o reajuste tarifário dos planos básicos de telefonia fixa. Os planos que tiveram reajustes incluem a assinatura mensal com minutos para ligações locais e nacionais.

O reajuste foi decidido na sexta-feira passada (03/11), mas a mudança só será publicada hoje (07/11) no Diário Oficial da União. Das cinco concessionárias, quatro terão redução da tarifa e a única que foge a regra é a Telefônica/Vivo que terá um aumento de 0.76%.

Segundo a agência, a tarifa de telefonia fixa é reajustada pelo Índice de Serviços de Telecomunicações (IST). No cálculo do reajuste os ganhos de produtividade das empresas são divididos com o consumidor por um redutor tarifário, denominado Fator X.

De acordo com análise do conselheiro da Anatel, relator do processo de reajuste, Leonardo de Morais, de outubro de 2016 a setembro de 2017 as tarifas da telefonia fixa caíram 3.96% enquanto o Índice de Preços ao Consumidor (IPCA) registrou aumento de 6.12%.

A Anatel ainda explica que as empresas terão que divulgar os novos valores em jornais de grande circulação e em seus portais dois dias antes da aplicação.

Anatel regista queda em queixas contra empresas de telecomunicações

By | Blog, Internet

A telefonia móvel foi o setor que representou a maior queda: for

A Anatel divulgou dados relacionados a reclamações contra empresas de telecomunicações nesta quarta-feira. Para a surpresa de muita gente, houve uma diminuição na quantidade total de queixas em outubro de 2017, em comparação ao levantamento realizado no último ano. A queda já havia sido sinalizada no estudo feito no mês de setembro.

Foram registradas 277,6 mil reclamações de clientes contra prestadores dos serviços de banda larga fixa, telefonia móvel, telefonia fixa e TV por assinatura, uma redução de 16,9 mil, ou 5,7%, em relação ao mesmo período de 2016.

A telefonia móvel foi o setor que representou a maior queda: foram 16,8 mil queixas a menos. Na sequência, vem a telefonia fixa com menos 2,4 mil, à frente da TV por assinatura, com diminuição de 200 reclamações.

O único segmento que registrou crescimento entre os usuários foi o de banda larga fixa, com 2 mil queixas a mais.

Estatísticas por empresa

Na telefonia móvel, a operadora Vivo lidera em redução de queixas, com menos 9,6 mil. Em seguida, aparecem a Claro (-2,4 mil), a TIM (-2 mil) e a Oi (-900). Da mesma forma, na telefonia fixa, a Vivo também teve uma queda maior do que as concorrentes, com 1,6 mil reclamações a menos. Completam a lista a Oi (-800) e a NET (-400).

Já no setor de TV por assinatura, apenas a Oi apresentou diminuição no número, com menos 700 queixas. Apesar do aumento de 300 reclamações por parte do Grupo NET/Claro, vale destacar que, individualmente, a NET cresceu 1,9 mil, enquanto a Claro reduziu 1,6 mil. Na sequência, a Vivo subiu 200 reivindicações; e a Sky, 100.

O levantamento ainda separou a porcentagem de reclamações por serviço. Na telefonia móvel pós-paga, o maior motivo foi relacionado à cobrança (49,2%); seguido por ofertas e promoções (9,6%); e qualidade, funcionamento e reparo (9,2%). Cobrança também foi o maior fator de queixas na telefonia fixa (41,1%); acompanhado por qualidade, funcionamento e reparo (20,76%); e cancelamento (7,8%). Na telefonia móvel pré-paga, foram reivindicações sobre créditos (47,4%); ofertas e promoções (15,7%); e qualidade, funcionamento e reparo (12,2%).

Referente à TV por assinatura, cobrança representou mais da metade das reclamações registradas (50,5%); seguida de qualidade, funcionamento e reparo (9,7%); e ofertas e promoções (9,35%). Já qualidade, funcionamento e reparo formaram o principal motivo de queixas recebidas contra provedoras de banda larga (45,0%). Na sequência, aparecem cobrança (23,6%) e instalação, ativação ou habilitação (9,44%).

Rede 4G do Brasil é a segunda mais rápida da América Latina

By | Blog, Internet

A OpenSignal, empresa especializada em mapear a cobertura de tecnologias de telecomunicações sem fio, acaba de lançar a mais recente edição de seu State of LTE, relatório que visa estudar a progressão das redes 4G ao redor do mundo. A pesquisa completa, um tanto extensa, recebeu uma versão reduzida focando especificamente na América Latina, em comemoração à participação da companhia na conferência latino-americana GSMA Mobile 360 Series, iniciada nesta semana. Os resultados obtidos pelo instituto mostram que, ainda que o Brasil tenha demonstrado avanços significativos em sua rede LTE, ainda há muito o que progredir.

Vamos começar pela notícia boa: em comparação com outros seis países da América Latina, nosso 4G é o segundo mais rápido do continente, garantindo conexões na faixa dos 20 Mbps e ficando atrás somente do México, cuja média quase atinge os ideais 24 Mbps. Em contrapartida, o Brasil apresenta a pior taxa de disponibilidade da rede, métrica que representa a porcentagem de tempo em que os internautas conseguem se manter conectados ao LTE. Nossa média ficou abaixo dos 60%, enquanto o Peru, líder nesse quesito, já atinge 75%.

Vale observar, porém, que nem mesmo o nosso vizinho apresentou um desempenho considerado satisfatório para a OpenSignal: de acordo com a empresa, a disponibilidade do 4G em países mais maduros é de, no mínimo, 80%. Além disso, deve-se levar em conta as diferenças geográficas dos territórios analisados: o Brasil tem a maior área da América Latina e conta com uma série de regiões consideradas rurais, o que naturalmente afeta o nosso desempenho como um todo. De qualquer forma, é bom perceber que, mesmo a passos lentos, nossa infraestrutura apresenta evoluções em comparação com o ano passado.