Rede 4G do Brasil é a segunda mais rápida da América Latina

Por: 24 de novembro de 2017Blog, Internet

A OpenSignal, empresa especializada em mapear a cobertura de tecnologias de telecomunicações sem fio, acaba de lançar a mais recente edição de seu State of LTE, relatório que visa estudar a progressão das redes 4G ao redor do mundo. A pesquisa completa, um tanto extensa, recebeu uma versão reduzida focando especificamente na América Latina, em comemoração à participação da companhia na conferência latino-americana GSMA Mobile 360 Series, iniciada nesta semana. Os resultados obtidos pelo instituto mostram que, ainda que o Brasil tenha demonstrado avanços significativos em sua rede LTE, ainda há muito o que progredir.

Vamos começar pela notícia boa: em comparação com outros seis países da América Latina, nosso 4G é o segundo mais rápido do continente, garantindo conexões na faixa dos 20 Mbps e ficando atrás somente do México, cuja média quase atinge os ideais 24 Mbps. Em contrapartida, o Brasil apresenta a pior taxa de disponibilidade da rede, métrica que representa a porcentagem de tempo em que os internautas conseguem se manter conectados ao LTE. Nossa média ficou abaixo dos 60%, enquanto o Peru, líder nesse quesito, já atinge 75%.

Vale observar, porém, que nem mesmo o nosso vizinho apresentou um desempenho considerado satisfatório para a OpenSignal: de acordo com a empresa, a disponibilidade do 4G em países mais maduros é de, no mínimo, 80%. Além disso, deve-se levar em conta as diferenças geográficas dos territórios analisados: o Brasil tem a maior área da América Latina e conta com uma série de regiões consideradas rurais, o que naturalmente afeta o nosso desempenho como um todo. De qualquer forma, é bom perceber que, mesmo a passos lentos, nossa infraestrutura apresenta evoluções em comparação com o ano passado.

Sobre Sérgio Guimarães